praia deserta costa vicentina

Férias na Costa Vicentina

Uma semana de férias, nada marcado, mas não me apetecia ficar por casa, solução, pegar numa tenda e rumar ao Sul, já tinha ouvido falar na praia da Comporta e daquela zona, mas não conhecia bem. Pois bem, fomos de Férias para a Costa Vicentina.

Fomos sem destino muito certo, a ideia é que pelo menos iriamos passar na Praia da Comporta, para ver se era assim tão bonita como parece nas fotos e como as pessoas falam. Não fiquei desiludido, águas límpidas e de tons verdes, areal maravilhoso, mas não foi nem de longe nem de perto a minha praia favorita na Costa Vicentina.

Como fomos sem nada marcado, peguei numa tenda, que tinha guardada à mais de 10 anos e vamos lá acampar. Saímos do Porto a seguir ao almoço, ainda fizemos uma paragem em Fátima e de seguida, lá decidimos ir diretos para a Comporta, eu ainda estava a pensar acampar uma noite ali por perto, Nazaré ou São Martinho do Porto, mas a Maria quis ir direta para a Costa Vicentina.

Parque de Campismo da Galé

Não tinha parque de campismo definido, depois de chegar à Comporta, consultei o Google Maps e o Parque de Campismo foi o Parque de Campismo da Galé.

Chegamos já quase noite e fomos recebidos por uma Raposa à entrada do Parque, explicaram-nos que eram quase as mascotes do parque, e que andavam por ali (na zona exterior do parque), já habituadas às pessoas, o segurança na entrada ainda lhe ofereceu meia sandes de queijo que ela veio buscar à mão sem hesitar, antes de entrar na mata novamente.

Já era escuro, mas o que vale é que a tenda é muito fácil de montar e tivemos também sorte a arranjar local dentro do parque, conseguimos um sitio sem tendas muito chegadas e com muita privacidade.

parque campismo da galé

Gostei muito do parque, muito bem organizado, uma piscina com muito bom aspeto, mas que acabamos por não experimentar, porque durante o dia nunca ficávamos no parque de campismo e além disso era paga à parte. Tinha também uma zona de restaurante, com comida muito boa e a preços acessíveis, outra zona de bar, onde à noite tinha sempre ou cinema ao ar livre, musica ao vivo (bailarico).

A praia da Galé junto ao parque era muito bonita, com as dunas arenosas a dar um ar místico, sem dúvida a Costa Vicentina é a costa mais bonita de Portugal Continental.

Praia da Galé

Aconselho o Parque de Campismo da Galé, a diária ficou quase por 20 euros por noite, com tenda, 2 pessoas e carro.

Praia da Comporta

A praia da comporta é tudo aquilo que promete, sendo na Costa Vicentina, água esverdeada, muito límpida, a temperatura da água é também bem melhor do que aqui no Norte, o areal fantástico… problema, apenas um, muita gente. Para estacionar era preciso deixar o carro muito longe porque perto já não havia vagas, apesar de mesmo junto à praia ter um parque de estacionamento pago.

mapa praia da comporta

Depois de entrar na praia ainda tivemos que andar um bom bocado pela areia para encontrar-mos uma local sem muita gente. Apesar desse ponto menos bom, gostei muito da praia da Comporta, mas não foi a minha preferida destas férias.

praia da comporta

Praia Deserta

Esta sem dúvida foi a melhor praia de todas as Férias na Costa Vicentina, depois de termos estado na Praia da Comporta, fiquei com vontade de ir para uma praia com menos gente. Ao percorrer a estrada nacional em direção a Tróia, sabemos que a costa está do nosso lado esquerdo e tantos quilómetros sem nenhuma estrada ou indicação de praia, quer dizer que deviam ser praias sem acesso direto. São as melhores!!

praia deserta

Parei o carro na berma da estrada, pegamos no guarda-sol e nas toalhas e fizemo-nos às dunas, ainda tivemos que andar um bocadinho, o que debaixo daquela calor e por aquelas dunas altas arenosas, não é fácil, mas valeu a pena, quando finalmente chegamos ao cimo da ultima duna e deslumbramos a praia, acabou o cansaço.

praia deserta costa vicentina

O guarda-sol mais próximo estava a várias centenas de metros, ainda deu para andarmos mais à vontade na praia!!!

Foi sem dúvida a melhor praia onde estive, valeu bem a pena a caminhada!!!

Praia do Salto

Depois de ter estado na praia deserta e de sentir o prazer de nadar totalmente nú no mar, fomos até à Praia do Salto, uma praia naturista protegida por falésias.

praia do salto

Nunca tinha estado numa praia de nudistas, mas sempre tive curiosidade. Foi tudo muito natural (dai deve vir o termo naturista 😉 ), mal cheguei despimo-nos, aquele pensamento de ir ver um monte de mulheres nuas e nos poder animar um pouco demais, não existe. Ali é tudo tão normal, pessoas idosas, pessoas novas, corpos jeitosos, outros nem tanto, nada disso interessa, não há um pingo de sexualidade ali, sentimo-nos bem a andar nús pela praia, ir até à agua, não nos sentimos observados nem observamos.

Praia do Salto Naturista

Sem dúvida que fiquei adepto, é pena que aqui no norte não conheça nenhuma.

Setúbal

Além das praias, ainda fomos passeando um pouco principalmente à noite, uma das noites fomos jantar com um amigo que estava em Lisboa e encontramo-nos a meio caminho, Setúbal para comer o Choco Frito, para a Maria experimentar, já que eu não sou grande fã, ela também não ficou. Da Praia da Galé para Setúbal, fomos sempre pela estrada, ainda são uns 100 km.

ferry setubal troia

Na vinda já apanhamos o ferry de Setúbal para Tróia, o que nos poupou bastantes km, custou-nos foi 18 euros pela travessia.

Tróia

Fomos almoçar um dia a Tróia e passear um bocado por lá para conhecer, mas não chegamos a fazer praia e também não há muito para ver, hotéis, apartamentos…

praia troia

Almoçamos numa hamburgueria, demos uma volta e rumamos à praia deserta.

troia

Lagoas Santo André

Ainda passamos também pelas Lagoas de Santo André, uma zona também muito bonita, onde as pessoas alternam entre a praia do mar e a praia da lagoa.

lagoas de Santo André e da Sanchalagoas de Santo André e da Sancha

Alcácer do Sal

Ainda demos um salto a Alcácer do Sal, um passeio pela zona ribeirinha e um jantar muito bom no restaurante O Alpendre, onde fomos muito bem atendidos e a comida muito boa, não comemos a especialidade, o arroz de lingueirão porque não somos muito fãs, mas o bife à Alpendre e a Carne de Porto à Alentejana estava muito bom, e a vista era esta …

alcacer do sal

Férias na Costa Vicentina

E assim, sem contar, sem ter nada marcado, apenas no dia anterior ao inicio das férias é que decidimos que não iriamos ficar por casa e decidimos ir assim até à Costa Vicentina, fiquei ainda mais fã do que já era, conheci agora muito mais e ainda vou voltar até aquela praia deserta :).

Boas férias!!!!

Vê as minhas férias na Ilha São Miguel, Açores

This Article Has 1 Comment
  1. Pingback: Ilha de São Miguel, Açores: Guia para visitar em 4 dias - Diário de Gajo

Deixa um comentário

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com